Todos os horários
A&EXTRAS

Ditadores da Coreia do Norte usavam passaporte brasileiro falsificado para viajar pelo mundo

O ditador norte-coreano Kim Jong-Un e seu falecido pai, Kim Jong-Il, viajavam o mundo com passaportes brasileiros falsificados durante a década de 1990.

No documento, Kim Jong-Un era Josef Pwag, nascido em 1983, filho de Ricardo e Marcela Pwag. O pai usava o nome de Ijong Tchoi.  

A agência Reuters afirma que a dupla usou os passaportes para entrar no Japão, na China e no Brasil. Uma fonte anônima revelou que os passaportes eram autênticos e tinham sido enviados a Praga, na República Checa, em branco. 

Outra fonte afirma ainda que os dois “poderiam estar criando uma possível rota de fuga” e que, para isso, era necessário o uso de documentos falsos.

Não foi a primeira vez que o ditador norte-coreano usou um documento brasileiro falso. Em 2011 um jornal do Japão informou que Kim Jong-Um visitou a Disney de Tóquio sob um pseudônimo tupiniquim. 

O Ministério das Relações Exteriores está investigando a informação.

Não perca a nova temporada de NCIS: LOS ANGELES - Toda sexta, a partir de 9 de março, às 20h50


Fonte: Super Interessante 
Imagem: Reuters