Todos os horários
A&EXTRAS

País vizinho encontra meio para acabar com a violência de gangues

Segundo um relatório do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), intitulado “Inclusão social a partir de baixo: As gangues de rua e seus possíveis efeitos na redução da taxa de homicídios no Equador”, a legalização das gangues, junto com outros programas sociais destinados à inclusão, conseguiram que os assassinatos no Equador passassem de 18 para cada 100.000 habitantes em 2011, para 5,74 em 2017.

“Descobrimos que a legalização desses grupos ajudou a reduzir drasticamente a violência e a criminalidade, ao mesmo tempo em que destinou um espaço cultural e legal para transformar o capital social das gangues em meios eficazes para alcançar uma mudança de comportamento”, afirma o relatório.

A primeira gangue a aceitar ser legalizada foi a Latin Kings, com suas características cores preta e amarela. No início, somente 20 membros faziam parte do projeto, mas atualmente já somam mais de 1.000, formando diversas cooperativas de trabalho e estudo. “Eles queriam se capacitar em questões práticas, que possam gerar emprego”, disse a socióloga Alejandra Delgado, coordenadora do programa. 


Não perca a nova temporada de NCIS: NOVA ORLEANS - Toda quarta às 21h40


Fonte: BBC