Todos os horários
A&EXTRAS

Primeiras gêmeas geneticamente modificadas da humanidade já nascem imunes à AIDS

As gêmeas Lulu e Nana podem ser os primeiros “super-humanos” do planeta. As gêmeas, nascidas recentemente, podem ter vindo ao mundo imunes ao HIV e AIDS. 

As recém-nascidas supostamente  tiveram o código genético manipulado em laboratório pelo cientista He Jiankui com assistência de outro cientista americano. 

Esse tipo de alteração no DNA é proibido em grande parte do mundo. 

As alterações visam tornar as meninas imunes a infecções que normalmente atingem os seres humanos, especialmente o HIV e a AIDS. 

Sete embriões foram alterados, mas só um foi adiante. A gestação foi realizada utilizando o esperma de um portador do vírus HIV, que “nunca pensou que podia ser pai”. 

Os óvulos da mãe, identificada apenas como Grace, foram fertilizados com o esperma do pai por meio de uma “cirurgia genética”. “Quando Lulu e Nana eram apenas uma célula, a gente usou uma proteína capaz de ‘fechar a porta’ por onde o vírus do HIV entra”, explica  Jiankui.

Alguns dias depois, fizeram o teste de sequenciamento para ver se as mudanças haviam surtido efeito. De acordo com os cientistas, tudo ocorreu normalmente e nenhum outro gene foi modificado. 

Todo o processo ocorreu em segredo. Os nomes reais dos pais e das crianças também não foram divulgados. 

Esse acontecimento pode dar início a uma geração de seres humanos resistentes a algumas das doenças mais destruidoras conhecidas. Por outro lado, suscita um debate ético importante sobre a “edição” de crianças pelo mundo. 

He Jiankui, que também é professor na Universidade de Ciência e Tecnologia de Shenzhen, na China, será investigado pelas suas ações. A universidade afirmou que não tinha conhecimento dos projetos de Jiankui e que é contra a manipulação genética de seres humanos. 


Não perca a nova temporada de NCIS: NOVA ORLEANS - Toda quarta às 21h40


Fonte: ZD Net