Todos os horários
A&EXTRAS

Reverenciado como santo no Brasil, médium é acusado de abusar sexualmente de mais de 10 mulheres

O médium João de Deus – um dos mais proeminentes do mundo – foi acusado de abuso sexual por mais de uma dezena mulheres. 

Ele, que presta serviços de “cura espiritual” há mais de 40 anos na pequena cidade de Abadiânia, no interior de Goiás, é apadrinhado de Chico Xavier e já atendeu grandes personalidades, como a apresentadora Oprah Winfrey. 

Um dos primeiros relatos surgiu no Facebook. Uma coreógrafa holandesa, Zahira Leeneke Maus, conta que teve medo de se expor, mas percebeu, depois de ter conversado com outras mulheres, que os casos estavam fora de controle.  

 "Eu sei que tenho sido criticada: 'Por que você está vindo com a sua história, se ele está curando milhares de pessoas?' E essa é uma das razões do porquê eu não disse nada. Porque se fosse só eu, eu que engula, porque ele está curando milhares de pessoas, certo? Mas agora eu sei, ele está abusando de centenas de mulheres e meninas", escreveu. 

A denúncia inspirou outras mulheres a fazer o mesmo. Já são mais de 13 relatos – uma delas, inclusive, violada quando tinha apenas 15 anos.  A maioria prefere não mostrar o rosto, por sentir medo e vergonha.

Os relatos mostram que os abusos aconteciam de forma similar: após o atendimento normal, elas eram comunicadas que haviam sido escolhidas para receber “a cura” e que, para isso, precisariam ver João de Deus em sua sala privada. 

Lá, o médium pedia para que tirassem a roupa e virassem de costas. E aí acontecia o abuso. 

"Pegava na minha mão para eu pegar no pênis dele. (...) Ele falava: 'Põe a mão, isso é limpeza. Você precisa dessa limpeza, é o único jeito de fazer isso'", conta uma das vítimas. 

"Ele abriu a calça e colocou minha mão no pênis dele. E ele começou a movimentar a minha mão em cima do pênis dele. E eu estava em choque. Eu ainda não posso acreditar nisso. Mas eu estava congelada. E ele continuava falando, conversando, falando sobre minha família. Você está sendo manipulada a acreditar, enquanto ele estava me alisando ou fazendo alguma coisa”, revela outra vítima. 

Num dos casos mais emblemáticos, uma vítima apareceu com esperma na boca e o médium afirmou se tratar de ectoplasma – uma substância atribuída a fantasmas. 

As mulheres têm medo de expor o ocorrido porque, segundo elas, o médium tem “costas quentes” em Abadiânia e em todo o Goiás. Algumas relatam ter sofrido ameaças de morte. 

Não é a primeira vez que João de Deus é acusado de abuso sexual. No começo da carreira foi acusado de seduzir uma menor de idade, mas acabou absolvido por falta de provas. Depois sofreu processo de atentado ao pudor, contrabando de minério e assassinato – mas foi considerado inocente em todos eles. 

Joao de Deus tem 11 filhos, cada um de uma mãe diferente. 

Em nota, ele nega todas as acusações. 


Não perca a nova temporada de NCIS: NOVA ORLEANS - Toda quarta às 21h40


Fonte: G1 | Imagens: Reprodução/site Casa de Dom Inácio de Loyola