Todos os horários
ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE

Tragédia anunciada: quando o amor vira obsessão

Um complicado relacionamento de um casal ao longo de mais de 15 anos teve um desfecho trágico em 18 de novembro de 2008. Neste dia, o cantor evangélico e de pagode Evandro entrou no apartamento em que morava sua ex-mulher Andréia com o filho Lucas, de 6 anos, em Guarulhos (SP). Ambos tiveram uma discussão e Evandro cortou a mangueira do gás com uma faca, deixando a mulher desesperada. Sem saída, ela pegou o filho e decidiu fugir pela janela do terceiro andar. Ela teria tentado pular em uma marquise, mas somente o garoto se salvou. Andréia despencou até a calçada e morreu no local. Evandro escapou discretamente, sem prestar socorro. As cenas foram gravadas por uma câmera de vigilância, em um crime que ganhou repercussão nacional.
 

Evandro teve sua prisão decretada, mas ficou foragido por cinco anos. Mesmo assim, chegou a aparecer na televisão, em entrevista coletiva, na véspera das eleições de 2010, quando, pela lei brasileira, ninguém pode ser preso. Disfarçado com peruca e barba, Evandro afirmou que era inocente.
 

O julgamento de Evandro aconteceu em 11 de setembro de 2013. Ele apareceu apenas no segundo dia. Seu advogado defendeu que Andréia era ciumenta, possessiva e suicida e que não aceitava o fato de Evandro ter outra mulher e um filho. A promotoria entendeu que, ameaçada, a vítima não teve opção no dia do crime, a não ser se salvar com o filho, pulando pela janela. O depoimento da criança foi decisivo. Lucas, então com 11 anos, convenceu os jurados do que havia ocorrido no dia da morte da mãe. Evandro foi condenado a 33 anos e 20 dias de reclusão pelo homicídio de Andréia e pela tentativa de assassinato do próprio filho.

Andréia, então com 15 anos, conheceu Evandro, com 18, nos encontros entre jovens de uma igreja.

No começo, todos gostavam muito de Evandro, que se preocupava bastante com Andréia, mas isso mudou...

... com o passar do tempo, ele se tornou ciumento e possessivo, de acordo com familiares de Andréia.

Na época, Evandro começava uma carreira como cantor gospel e pagodeiro. Apareceu na TV e lançou um CD.

Na vida íntima, ele e Andréia não estavam bem, mas entre idas e vindas no relacionamento, ela ficou grávida de Lucas, o único filho do casal. Evando pensava que o filho não era seu e só se convenceu após teste de DNA. 

Em 18 de novembro de 2008, Evandro foi ao apartamento de Andréia e Lucas. Teria cortado a mangueira do gás e ameaçado os dois com uma faca. Sem saída, Andréia pulou da janela do 3o. andar. Apenas Lucas sobreviveu. 


Evandro ficou desaparecido por 5 anos e chegou a conceder entrevista disfarçado e relançou seu CD.

Evandro aproveitou uma véspera de eleição - quando ninguém pode ser preso - para falar à TV e alegar inocência sobre a acusação de homicídio da ex-mulher e tentativa de homicídio do filho.

Em um caso que ganhou as manchetes, Evandro foi condenado a 33 anos e 20 dias de prisão pelos crimes.